Recortes cotidianos #8

Patrick Hora Alves, a primeira criança do Brasil a receber um coração artificial, faleceu. Lutou por 58 dias e morreu como um guerreiro. Torci muito por sua recuperação, rezei para que pudesse ter uma vida feliz. Infelizmente, ele não resistiu às consequências de uma pneumonia.

É a típica notícia que machuca nossa esperança, tão combalida pelo cotidiano. Esperamos o happy end, ansiamos pelo milagre… da dura realidade, resgatamos os destroços e construímos o espírito, mais uma vez. Temos quê! Possa papai-do-céu resgatar em seus pais a força necessária para essa reconstrução.

Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s